Compartilhar no WhatsApp

A Polícia Civil do Rio vai investigar mais de 20 possíveis vítimas do médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra, acusado de estuprar uma paciente grávida no centro cirúrgico.

Reprodução / Redes sociais

De acordo com a polícia, um ofício relatório de diversas cirurgias das quais o médico participou, no Hospital da Mãe, em Mesquita, chegaram à Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Continua depois da publicidade

Em entrevista ao Metrópoles, a delegada Barbara Lomba, que investiga o caso, afirma que o médico é um criminoso em série.

“Trata-se de um criminoso que atua em série. Isso pode ser afirmado sem medo de errar”, disse a delegada responsável pela investigação.

Giovanni está sendo investigado pelo estupro da vítima do vídeo e de outras cinco mulheres que já procuraram a delegacia para falar sobre as atitudes suspeitas do anestesista.

Fonte: Metrópoles