Compartilhar no WhatsApp

Um candidato morreu após passar mal durante o Teste de Aptidão Física (TAF) do concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte nesta quarta-feira (1º).

O candidato foi identificado como Luan Oliveira Rodrigues, de 29 anos, natural de Sergipe. Ele passou mal durante a corrida.

» Acompanhe o MELHOR conteúdo de SERGIPE no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em tempo real através do nosso Grupo do WhatsApp.
PERFORMANCE IMPRESSÃO E ACESSÓRIOS

Segundo a Polícia Civil, Luan recebeu atendimento médico no local e foi levado para a UPA de Cidade da Esperança. Ele morreu na unidade hospitalar durante a madrugada.

Ainda segundo informações da Polícia Civil, o candidato apresentou todos os exames médicos que indicava que ele estava apto para fazer o teste físico.

Na avaliação física, os candidatos passam por quatro testes: elevação na barra fixa, abdominais, salto horizontalmente e, por fim, corrida de 2.100 metros, que deve ser completada em até 12 minutos. Quem não completa qualquer um desses testes é reprovado. O candidato que faleceu teve um mal súbito nessa última prova.

O concurso é organizado pela Fundação Getúlio Vargas. Em nota conjunta, a Fundação Getulio Vargas e a Polícia Civil do RN lamentaram a morte de Luan.

“O candidato foi imediatamente socorrido por equipe médica que assiste as provas. (…) Nem o aparato existente, integrado por UTI móvel, socorrista, médico e enfermeira, mantido pelos organizadores do processo seletivo, e o pronto atendimento puderam impedir a ocorrência dessa fatalidade. A FGV e a PCRN lamentam imensamente e informam que toda a assistência está sendo prestada aos familiares”, diz a nota.

O concurso

O edital do concurso público da Polícia Civil do RN foi publicado em novembro de 2020. São oferecidas 301 vagas, todas de nível superior: 47 vagas para delegado, 230 para agente de polícia e 24 para escrivão. Os salários são R$ 16.670,59 para delegados e R$ 4.731,90 para agente e escrivão.

As provas escritas chegaram a ser adiadas por causa da pandemia e foram realizadas em julho deste ano. Durante as provas, um candidato foi preso por suspeita de fraude.

Por G1 SE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui