Compartilhar no WhatsApp

O Ministério Público de Sergipe realizou uma audiência extrajudicial nesta quinta-feira, 24, para discutir denúncias de poluição sonora, tráfico de entorpecentes e exploração sexual infantil na região da Praia da Cinelândia, na Orla da Atalaia. Na ocasião, além de representantes de órgãos públicos, estavam presentes moradores de edifícios e residências nas proximidades.

Continua depois da publicidade

Durante a audiência, foi reportada a existência de sons altos, brigas, algazarras e muita confusão no estacionamento da região, principalmente no período de sexta a domingo, invadindo as horas da madrugada.

Responsável pela condução da audiência, o Promotor de Justiça Eduardo Lima de Matos demonstrou preocupação com as denúncias, questionou os órgãos sobre a regularização dos food trucks presentes no local, horário de funcionamento desse comércio na região, informações sobre policiamento ordinário e investigação de crimes na área.

A Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) informou que vai aderir à ideia recomendada pelo MPSE para fixação de horário para início e término do funcionamento dos food trucks e dos eventos, e a alocação de placas indicando a proibição de som no estacionamento da Cinelândia.

Com relação às denúncias de tráfico de drogas e exploração sexual infantil na região, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirmou que há um novo gestor no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP), que está planejando a readequação das câmeras de segurança ao longo da Orla de Atalaia.

Além das medidas alinhadas, o Ministério Público de Sergipe também cobrará um plano de gestão para a localidade, com o detalhamento da ação do poder público que assegure um espaço democrático, seguro e acessível a todo cidadão.

Por FanF1 Com informações do Ministério Público de Sergipe