Compartilhar no WhatsApp

Foi deflagrada, nesta quarta-feira (20), a Operação Família Colômbia. A ação policial teve como objetivo desarticular um grupo criminoso responsável por crimes de tráfico de drogas e homicídios no interior da Bahia e de Sergipe. A investigação foi conduzida pela Delegacia de Poço Verde e contou com a atuação de unidades das polícias Civil e Militar. Como resultado da operação, foram apreendidas drogas e armas de fogo. Três suspeitos – que estão entre os principais investigados da organização criminosa – morreram em confronto com as equipes, uma mulher foi presa e um adolescente foi apreendido.

Polícias durante Operação Família Colômbia — Foto: SSP/SE

De acordo com o delegado Cláudio Feitosa, a investigação que desencadeou a operação teve início com uma abordagem por receptação. “A investigação começou no ano passado com uma abordagem de receptação e conseguimos informações importantes, onde descobrimos uma organização criminosa. O grupo estava crescendo e era chefiado por Luís Carlos, que está preso no Presídio de Paulo Afonso (BA), condenado a mais de 50 anos, mas que continuava dando ordens ao crime”, detalhou.

Continua depois da publicidade

Os investigados que entraram em confronto com as equipes policiais foram identificados como Alexandre dos Santos Brito, conhecido como “Negão”, gerente e o comandante do grupo fora do presídio; João Marcos de Jesus Santos, braço armado que executava assaltos;  e Wallison Rodrigues de Souxa, o “Zexinho”, sucessor de outro investigado que morreu no mês passado em Simão Dias, e também braço armado. Alexandre também respondia por feminicídio.

O grupo criminoso atuava nas cidades de Poço Verde (SE) e Antas, Fátima, Heliópolis, Jeremoabo e Coronel João Sá (BA). O grupo também tentava entrar em Simão Dias e Carira. O material apreendido na operação está composto por meio quilo de maconha, meio quilo de cocaína, três revólveres e uma arma calibre 12 de fabricação caseira.

Participaram da operação a Divisão de Crimes Contra o Patrimônio de Itabaiana (Depatri), Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Copci), Delegacia Regional de Tobias Barreto, Departamento de Narcóticos (Denarc) de Aracaju e Lagarto, Delegacia Regional de Propriá, Polícia Civil da Bahia, Comando de Policiamento Militar do Interior (CPMI), Força Tática do 11º BPM, 2ª Companhia do 11º BPM e 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM).

Fonte: SSP/SE