Compartilhar no WhatsApp

O que já era esperado, surpreendeu até quem já tinha participado de todas as edições anteriores do Festival da Mandioca (Festejos Juninos da cidade de Lagarto).

Continua depois da publicidade

A programação dessa quarta-feira de São Pedro, respectivamente a sétima e última noite de evento, teve como atrações principais: “Xand Avião”, “Unha Pintada” e ainda o novo fenômeno “Nattan”.

De acordo com a organização, bem antes das 23h, por razões de segurança todos os portões de acesso tiveram que ser fechados. A Praça do Tanque Grande já não comportava mais ninguém.

O comentário durante todo o dia na cidade de Lagarto foi um só: “vou chegar cedo pra evitar a fila pra curtir Unha Pintada vai ser grande! E ela se estendeu por um raio de 500 metros.

Por volta de 1h da manhã, logo após o show de Xand Avião, a polícia Militar fez a estimativa que era avistada de cima dos palcos. “Temos aqui seguramente 100 mil pessoas neste momento”.

Segurança nos quatro cantos

Vale ressaltar que a Prefeitura de Lagarto montou um grande esquema de segurança pra receber tamanha multidão.

Contando com apoio da SSP, foram destinados diversos homens das Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, além de Bombeiros Civis, agentes da Guarda Municipal de Lagarto, além de 250 agentes de segurança privada e mais 30 homens de apoio.

Na terra e no céu

Até o helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA), realizou sobrevoos de monitoramento, tanto pelos arredores do evento quanto pelos bairros da cidade, madrugada adentro.

Falando em monitoramento, o Festival da Mandioca contou com câmeras de vigilância, instaladas em pontos estratégicos que abrangiam a multidão.

“Não só priorizamos a segurança dos forrozeiros, quanto a integridade física, uma ambulância do SAMU e equipe de socorristas esteve de plantão durante todos os dias de evento” destacou o secretário de Cultura, Adriano Fontes.

De acordo com dados da PM, apesar das multidões presentes nas sete noites de evento, não foi registrado um único incidente de natureza grave sequer, tanto dentro quanto fora do evento.