Compartilhar no WhatsApp

O tráfico de drogas é um crime que influencia em diversas outras práticas criminosas, como os roubos, homicídios e latrocínios. Além disso, também é uma demanda de saúde pública. Por isso, em 1987, a Organização das Nações Unidas (ONU) definiu a data de 26 de junho como o Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas. A data foi criada com o objetivo de conscientizar a população global sobre a necessidade de combater os problemas sociais criados pelas drogas ilícitas, além de planejar ações de combate à dependência química e o tráfico de drogas. (veja o vídeo no final da matéria)

Continua depois da publicidade

O delegado André Davi, diretor do Departamento de Narcóticos (Denarc), ressaltou a importância da data como objeto de conscientização sobre a importância do enfrentamento ao tráfico de drogas. A prática criminosa alimenta – com o fornecimento de recursos financeiros – crimes contra a vida, já que os traficantes adquirem armas, intimidam a população local e os usuários acabam partindo para outros delitos a fim de sustentar o vício.

“É importante ter uma data comemorativa para que você alerte sobre o combate ao tráfico e ao uso do entorpecente. Para a polícia, é um combate diário. A droga destrói as famílias. O usuário desestabiliza completamente o seio familiar e aquele que trafica fomenta outros crimes como homicídios, roubos, tráfico e porte ilegal de arma de fogo”, enfatizou.

André Davi evidenciou que a sociedade conhece o problema, mas que ter uma data específica enfatiza a necessidade de conscientização diária acerca dos perigos da disseminação do tráfico de drogas na sociedade mundial.

“Essa data é de suma importância para que a gente alerte a população sobre esse mal. Não é uma data comemorativa, é uma data para alertar à população sobre esse mal, chamado drogas. A família do usuário é destruída por esse consumo, que desestabiliza o ambiente familiar. É uma data de alerta à sociedade de que esse mal não pode adentrar na sua residência, que não pode adentrar no seu seio familiar”, reiterou.

Em Sergipe, os crimes de tráfico de drogas são investigados pelo Departamento de Narcóticos (Denarc) e também pelas delegacias que estão distribuídas por todo o estado. A Polícia Militar atua realizando rondas e realizando flagrantes da prática desse crime. A população também pode denunciar o cometimento do tráfico por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo do denunciante é garantido.