Compartilhar no WhatsApp

Após o anúncio de contratação de profissionais, a expectativa é que o Hospital Universitário de Lagarto não passe mais pelo processo de interdição ética. A conclusão foi o resultado de uma reunião realizada, na tarde desta quarta-feira (28), entre representantes do HU e representantes e do Conselho Regional de Enfermagem (Coren).

Continua depois da publicidade

O objetivo foi discutir a metodologia utilizada para fazer o cálculo de profissionais que precisam trabalhar na unidade hospitalar. Essa foi uma das questões apontadas pelo Coren, após denúncias de superlotação e falta de profissionais de saúde.

Segundo o superintendente do hospital, Manoel Cerqueira, já houve avanços após a reunião realizada na última segunda, foram convocados oito clínicos gerais. Outros 14 já tinham sido chamados semana passada, totalizando 22 médicos. Também foram convocados oito enfermeiros e 13 técnicos.

O Coren informou que os principais problemas em relação ao atendimento foram identificados na pediatria do HU, mas outras áreas estão sendo avaliadas.

Fonte: G1 SE