Compartilhar no WhatsApp

Uma investigação da Polícia Federal que apura falsificação de documentos para benefícios assistenciais com ‘idosos de aluguel’ cumpriu um mandado de busca e apreensão nesta quarta-feira (3) em Japoatã. O prejuízo aos cofres da Previdência Social foi de R$ 258.739,19.

Viatura da Polícia Federal em Sergipe — Foto: PF/Divulgação/Arquivo

De acordo com a PF, os investigados fabricavam documentos falsos em nome de pessoas inexistentes. Eles podem responder por falsificação de documentos públicos, falsidade ideológica, uso de documentos falsos e estelionato majorado.

Continua depois da publicidade

Com a suspensão do pagamento dos benefícios fraudados, estima-se que deixarão de ser pagos R$ 395.236,7 indevidamente.

A ação é decorrente das investigações iniciadas na Operação Impostores, deflagrada em dezembro do ano passado.

Fonte: G1 SE