Compartilhar no WhatsApp

Nesta quinta-feira (21), o Conselho Regional de Medicina de Sergipe (Cremese) encaminhou a notificação de interdição ética no Hospital Universitário de Lagarto (HUL). A decisão foi tomada devido a falta de médicos nas especialidades de clínica médica, anestesiologia e pediatria após uma vistoria realizada no último dia 8 de julho.

Continua depois da publicidade

O problema tem inviabilizado o exercício da medicina no hospital, colocando sob risco os pacientes, os médicos e os demais profissionais de saúde. O procedimento deu prazo de 30 dias para que os problemas sejam resolvidos.

De acordo com o presidente do Cremese, Dr. Jilvan Pinto Monteiro, caso as exigências não sejam cumpridas será efetivada a interdição ética dos serviços e proibida a prática médica dessas especialidades.

A notificação foi enviada ao Diretor Técnico da unidade de saúde e o Ministério Público Federal (MPF) foi acionado para tomar as providências cabíveis. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) e o Ministério Público Estadual (MPE) também foram comunicados em virtude do possível impacto na rede estadual de saúde.

Fonte: A8SE