Operação Tanque Furado: Investigação mostra que deputados gastaram R$ 27 milhões com combustível em dois anos

Realizada por instituto especializado em ações de combate à corrupção, Operação Tanque Furado mostrou gastos fora da realidade de parlamentares com combustíveis: de janeiro de 2019 a dezembro de 2020, deputados gastaram mais de R$ 27 milhões.

Utilizando recursos públicos da verba indenizatória, deputados gastaram R$ 362,8 milhões para o custeio de seus mandatos desde fevereiro de 2019 até janeiro deste ano. Desse valor, R$ 27 milhões foram destinados ao abastecimento de veículos.
 

Com base na rígida legislação tributária dos estados e nas regras claras da Câmara dos Deputados que norteiam o uso dessa verba, o Instituto OPS auditou 1.863 notas fiscais de abastecimento de veículos de deputados e assessores, entre os anos de 2019 e 2020, tendo encontrado abastecimentos incomuns.

Centenas de abastecimentos em um só dia, enorme quantidade de litros de combustíveis em uma só “mangueirada”, abastecimento em favor de empresas e de pessoas estranhas aos gabinetes e até abastecimentos “sob medida” para cravar o limite mensal da cota.

Essas são algumas situações incomuns encontradas por cidadãos auditores que arregaçaram as mangas e realizaram o mais completo e profundo trabalho já organizado pela OPS desde a sua criação, em 2012.

Os casos foram encaminhados ao Ministério Público Federal, Tribunal de Contas da União e à Câmara dos Deputados para que as medidas necessárias sejam tomadas.

Estes são alguns dos dados do relatório da Operação Tanque Furado

As auditorias apontam supostas irregularidades na prestação de contas com abastecimento de veículos de 104 parlamentares da Câmara dos Deputados. Os eleitos por Santa Catarina não puderam ter suas contas auditadas devido ao antigo sistema de emissão de notas fiscais ainda operante no estado, o que impossibilita a leitura de dados .

Parlamentares por UF

Parlamentares por partido

Lúcio Big, diretor-presidente deste instituto, lançou uma série de 5 vídeos que mostra, com detalhes, alguns desses casos. Assista ao primeiro capítulo.

Os resultados levantados pela auditoria cidadã, realizada sob a supervisão e responsabilidade do Instituto OPS que conferiu com lupa todas as informações, se transformaram no relatório OPERAÇÃO TANQUE FURADO, disponível aqui.

O Instituto OPS prossegue com a operação que está em sua quarta etapa neste momento, auditando notas fiscais de abastecimento de veículos de senadores e assessores, no período de 2019 a 2020. Em breve publicaremos os resultados.

Fonte: institutoops.org.br

* * *

Quer receber as principais notícias do SERGIPE HOJE no seu WhatsApp? Clique aqui.

Acompanhe também o SERGIPE HOJE no Facebook e no Instagram

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

× Enviar denúncia anônima!