Compartilhar no WhatsApp

Os moradores de 17 municípios sergipanos bebem água contendo substâncias químicas e radioativas acima do limite determinado pelo Ministério da Saúde. São agrotóxicos e outros resíduos lançados pelas indústrias que se misturam aos rios e represas. Estudo inédito feito pela Repórter Brasil mostra que o consumo diário desses produtos contidos na água tratada aumenta o risco de câncer, mutações genéticas, problemas hormonais, nos rins, fígado e no sistema nervoso, a depender do produto.

O estudo mostra que o risco é maior para quem consome a água tratada distribuída em Poço Verde, Itaporanga d’Ajuda, Santa Rosa de Lima, Lagarto e Propriá, municípios onde se constatou os maiores índices de substâncias capazes de causar doenças crônicas a longo prazo, como câncer. Ao todo, 8.022 testes foram realizados em Sergipe, tendo 63 deles apresentado resultados acima do limite permitido pelo Ministério da Saúde. Até o momento, a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) não se manifestou sobre o resultado do estudo feito pela Repórter Brasil.

Continua depois da publicidade
(Foto: Ministério da Saúde)

Mapa da Água

As informações sobre a contaminação da água podem ser consultadas por cidade no Mapa da Água, que destaca quais substâncias extrapolaram o limite e explica seus riscos. Os dados são resultados de testes feitos por empresas ou órgãos de abastecimento e enviados ao Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), do Ministério da Saúde. Os testes são feitos após o tratamento e a maioria dessas substâncias não pode ser removida por filtros ou fervendo a água.

Segundo o portal Uol, com impacto silencioso, esses produtos encontrados na água tratada têm dinâmica diferente das contaminações por bactérias, que provocam dor de barriga, diarreia e até surtos de cólera. Os sintomas das substâncias químicas e radioativas podem levar anos, mas, quando aparecem, são na forma de doenças graves. Estudos que associam esses produtos ao câncer, mutações genéticas e diversos outros problemas de saúde são carimbados pelos mais respeitados órgãos de saúde, como a Organização Mundial da Saúde.

Veja, abaixo, quais os municípios sergipanos consumem água contaminada:

  • Nossa Senhora Aparecida
  • Propriá
  • Neópolis
  • Santa Rosa de Lima
  • Riachuelo
  • Areia Branca
  • Itabaiana
  • Campos do Brito
  • Cristinápolis
  • Arauá
  • Pedrinhas
  • Riachão do Dantas
  • Poço Verde
  • Lagarto
  • Itaporanga d’Ajuda
  • São Domingos
  • Pacatuba

Fonte: Uol