Compartilhar no WhatsApp

Lembram daquele dito popular: “Por fora, bela viola, mas por dentro, pão bolorento”, pois o Hospital Nossa Senhora da Conceição, ou Hospital da Família Reis, em Lagarto, personifica esta triste máxima.

Continua depois da publicidade

De acordo com mais uma, das centenas de denuncias contra aquela casa de saúde, que passou por uma ampla reforma estrutural nos últimos meses, o descaso da sua administração e o mal trato com seres humanos segue o mesmo sem qualquer retoque ou humanização que se espera.

Durante entrevista ao programa Radio Verdade da Eldorado FM, o vice prefeito de Lagarto, Fábio Frank, que durante seus dois mandatos de vereador sempre procurou fiscalizar e cobrar melhorias nos atendimentos de saúde do município, relatou o drama de uma família residente no povoado Cipó.

Uma senhora, que para preservar sua identidade daremos apenas o prenome de Maria, tem 73 anos de idade, é deficiente visual, sofre com cálculo biliar (pedra na vesícula) há mais de um ano.
Dona Maria já buscou tratamento diversas vezes no Hospital N S Senhora da Conceição, em todas as ocasiões ela seguiu apenas internada, sem qualquer análise e encaminhamento de urgência para cirurgia.

“Diante da triste realidade, apenas medicam e após aliviadas as crises mandam ela para casa e recomendam buscar e aguardar procedimento junto ao SUS, que é um processo árduo que leva meses ou até anos, passando por diversos processos burocráticos junto a diversos órgãos e profissionais” explicou Fabio Frank.

Familiares de Dona Maria afirmaram para Fábio que meses atrás já deram entrada em todos os papéis exigidos para a cirurgia. Para a surpresa foi exigido que repetissem todos os exames necessários…

“Tudo bem, achamos que desta vez a cirurgia dela seria marcada e feita, mas o que o HNSC fez foi nos dar uma previsão de UM ANO para a realização do procedimento. Estamos aflitos, ela não aguenta mais de dor, tememos pelo pior”, relatou um familiar que acompanha D Maria.

“Estou acompanhando o drama dessa paciente e afirmo para a imprensa: estarei buscando os direitos dela no Ministério Público, onde pediremos a intervenção da justiça no Hospital N S da Conceição, para podermos ver o que de fato acontece com dona Maria, que é semelhante a dezenas de outros pacientes que sofrem o mesmo descaso ou diria, um verdadeiro crime contra a vida, de pessoas simples sem o devido esclarecimento”, acrescentou.

Ainda de acordo com o levantamento de Fábio Frank, são inúmeros casos de pessoas aguardando por procedimentos cirúrgicos como vesícula, laqueadura, hérnia, e eles dizem a imprensa ou em suas publicidades que estão operando, enquanto as denuncias dos pacientes dizem o contrário.

“Precisamos que eles provem por meio dos prontuários. Pedimos que os familiares ou os próprios enfermos que denunciem situações semelhantes a que dona Maria está passando. Muita gente está morrendo por problemas de saúde e meses depois recebem um comunicado do hospital informando que a cirurgia está marcada”, concluiu Fábio.