Compartilhar no WhatsApp

O motorista que dirigia o ônibus com a banda do cantor Devinho Novaes foi indiciado pela morte do saxofonista Claudio Douglas dos Santos, mais conhecido como Jack Sax, no acidente que ocorreu no dia 31 de janeiro, no município de São Sebastião, em Alagoas. O cantor e sua equipe musical retornavam de um show quando o veículo tombou na pista, deixando uma vítima fatal.

Continua depois da publicidade

Segundo informações da Polícia Civil de São Sebastião, o condutor se apresentou na delegacia na presença de seu advogado e prestou esclarecimentos sobre o acidente.

“Ele afirmou que pela madrugada transitava dirigindo o referido veículo numa velocidade média de 90/100 km pela rodovia BR 101, e ao alcançar o trecho da Polícia Rodoviária Federal, controlou a velocidade da placa de alerta passando por ali na velocidade demarcada de 40km, porém logo depois acelerou voltando a velocidade em que dirigia”, foi exposto.

Após mais 8km de viagem o motorista teria se deparado com um outro veículo no sentido contrário, o que o teria levado a sair da pista e perder o controle, vindo a cair numa ribanceira. O ônibus ficou completamente destruído, e a maioria dos passageiros conseguiram sair ilesos, com exceção do saxofonista Jack, que foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Tendo sido concluído o Inquérito e feito o encaminhamento à Justiça, o crime culposo foi tipificado ainda pela imprudência, imperícia e negligência. A previsão é que a pena conte com a detenção, além da suspensão ou proibição de se obter permissão ou habilitação para dirigir veículo automotor.

Segundo o laudo divulgado pela Polícia Rodoviária Federal do estado de Alagoas, o acidente foi causado por excesso de velocidade. Após análise foi verificada uma velocidade de aproximadamente 100 km/h desprendida pelo ônibus, em um trecho onde a velocidade máxima permitida era de 40km/h.

Por FanF1